Literatura

O tedioso fantástico de Murilo Rubião| Resenha Obra Completa de Murilo Rubião

07.01.18

O tedioso fantástico de Murilo Rubião| Resenha Obra Completa de Murilo Rubião por Samira Oliveira dezoitoemponto.comMurilo Rubião não se cola a nenhum modelo anterior, estreante em 1947 com 15 contos que compunham “O Ex-Mágico”, o autor mineiro foi recebido sem alarde mas com seu devido reconhecimento, no entanto, tido ainda com certo receio por Mário de Andrade. Em 60 e 70 quando o Boom latino-americano apresentava nomes como Julio Cortázar, Mario Vargas Llosa e Gabriel García Marques e a acentuação do fantástico nessa literatura, entra em choque com a “ave rara” de nossa literatura fantástica, Murilo Rubião. Ao morrer em 1991, nos deixava em torno de 32 contos várias vezes reescritos, mas que são como jóias para nós. Davi Arigucci Jr. sobre Murilo Rubião diz: o fantástico é ainda uma dimensão do real, carregada de verdade humana e histórica, afinal de que matéria se apoia a dita “realidade” se, a partir do momento que tomamos uma realidade tida como “certa” excluímos outra que talvez seja ainda mais “certa” sob outro ponto de vista. Com a realidade mutável, Murilo apresenta a sua realidade e faz com que o leitor se afunde em seu mundo e aceite como “real” uma mulher que seja do tamanho de um navio e um edifício que cresce sem parar.O tedioso fantástico de Murilo Rubião| Resenha Obra Completa de Murilo Rubião por Samira Oliveira dezoitoemponto.comOs personagens de Murilo Rubião são sombrios, tediosos, arrogantes e quase sempre chatos; como o narrador de “Teleco o coelhinho” e  o jornalista de “Marina a Intangível”. O personagem fantástico do passado, como Drácula, detinham a magia e tinham o propósito de assombrar; já o personagem do século 20 em diante se fixa na sombra da mesmice; o personagem de Kafka abre mão da exuberância do fantástico e busca uma realização mais discreta. Em Rubião, o personagem é arredio ao fantástico, ou como diz Arigucci: há nos contos o sequestro da surpresa.

Leia também resenhas de outros livros da Companhia das Letras: Um útero é do tamanho de um punho, A Sereia, A Insustentável Leveza do Ser, Para Educar Crianças Feministas, Ondjaki,

Por ter trabalho como funcionário público, Rubião problematiza a sujeição do funcionário; o sujeito como máquina de repetição, como tédio, como o exercício cotidiano da microfísica do poder, quase como se o sistema que devora o funcionalismo público fosse uma identidade elevada; assim é o jornalista de “Marina a Intangível”.

O tedioso fantástico de Murilo Rubião| Resenha Obra Completa de Murilo Rubião por Samira Oliveira dezoitoemponto.comEm “Bárbara” a perfeita metáfora da individualidade do eu, da mãe tirânica que suga os seus filhos, a vampira sádica e sempre insatisfeita, completamente narcísica. Julgar Bárbara e suas ações é quase como julgar a nós mesmos, ao desejo que nos move e que nos funda, a insaciedade do ser. Ao pedir uma estrela e não a própria lua, estando Bárbara antes fora do navio, esta sobe no veículo e observa o céu, ansiando pela estrela, quase como se fosse ela mesma se fundir a ela e virar o objeto de seu desejo. Essa cena me lembrou muito a Ci de Macunaíma, que não suporta ver o filho morto e sobe no cipó para então virar estrela. Da mesma forma, Bárbara não suporta ver o filho, ver a vida dele, algo que tenha saído de dentro dela; ela que sempre esteve acostumada de receber coisas, de incorporá-las, agora vê algo que depende dela e que pede sua atenção.O tedioso fantástico de Murilo Rubião| Resenha Obra Completa de Murilo Rubião por Samira Oliveira dezoitoemponto.comMas como lidar com o profundo tédio que molda os contos fantástico de Murilo Rubião? Arrigucci diz que “O problema está no que virou o mundo. Como é possível suportá-lo? Essa é a pergunta de inquietante estranheza que transparece ainda viva na voz do narrador de Murilo Rubião. Aqui a falta da surpresa é ainda um modo de buscar o conhecimento do mundo, virado do avesso sem se tornar nossa casa.” O sequestro da surpresa é, portanto, uma forma de colocar em xeque a própria possibilidade de inventar e, em consequência, da narrativa num mundo como o nosso.” É dessa forma que a realidade vista de diferentes ângulos desgastam a surpresa do conto fantástico do autor, é preciso abrir mão do sentimentalismo e encarar os acontecimentos com sobriedade. Assim é importante perceber que os personagens de Rubião possuem profundida filosófica e existencial mas nunca psicológica; num mundo que nos desafia a todo instante, abrir mão da psique é um luxo que apenas Rubião pode nos dar.O tedioso fantástico de Murilo Rubião| Resenha Obra Completa de Murilo Rubião por Samira Oliveira dezoitoemponto.com

Esse livro me salvou – A Guerra Que Me Ensinou a Viver da DarkSide Books
Inteligências Artificiais terão controle sobre vidas humanas?
Leia livros online DE GRAÇA! Conheça o Wattpad + 10 livros imperdíveis!

:D :-) :( :o 8O :? 8) :lol: :x :P :oops: :cry: :evil: :twisted: :roll: :wink: :!: :?: :idea: :arrow: :| :mrgreen: