Posts da tag "Igora"
Beauty Outros

Em busca do ruivo dos sonhos.

30.05.16

 

Créditos ao blog DeBatom

Créditos ao blog DeBatom

Depois de muita caminhada esse post se faz necessário. Primeiramente preciso apresentar duas pessoas essenciais para que o esplendor ruivo acontecesse, a primeira é a Gleiciane Castro, minha amiga blogueira extra ruiva e maravilhosa (blog: Ela Sabe) ela é a dona do ruivo mais perfeito e laranjinha do mundo e foi quem me apoiou, ajudou, respondeu todas as minhas eternas dúvidas iniciais e aturou minhas enxurradas de perguntas. A outra personagem desta saga é minha cabeleireira Chiara Vitti que fez todo o processo de aplicação, hidratação e torcida para que o tom abrisse.

Sempre sempre foi o sonho da minha vida ser ruiva, talvez porquê minha avó conta que meu avô sempre achou bonito cabelos ruivos então foi algo meio um gosto genético rs . Porém minha avó sempre teve um pé atrás achando que iria ficar seco e danificar e cair e tudo isso que pensamos quando não pesquisamos sobre. Portanto quando eu iria pintar de ruivo lá em 2012 eu acabei fazendo californianas (estava bem na moda e como eu não podia pagar meu cabelo sozinha tive que seguir o conselho da minha avó). Gostei bastante de ter o cabelo meio loiro e ele realmente ficou bonito, se não me engano foram 2 anos com o cabelo assim, mas ele ressecou demais as pontas que ficaram triplas e quádruplas. Então esperei meu cabelo crescer e cortei bem curtinho (não tão curtinho assim né Samira) e então ficaram apenas uns fiapinhos de dourado nas pontinhas (que, ainda bem, foram embora sozinhas, ê loiro que não queria sair).

2012: californiana 2015: cabelo virgem

O que podemos ver nesta foto? Além de uma profunda e maravilhosa transformação (querido tempo meu melhor amigo) na foto 1 era como estava meu cabelo com a californiana, e na foto 2 foi em setembro do ano passado, dois meses antes de ficar ruiva. Se eu tenho saudades do meu cabelo virgem e castanho? Olha até que sim, olhando as fotos me bate uma certa melancolia, mas passa.

Mas vamos à receitinha indicada pela Gleiciane, ela me deu duas opções ou o 8.4 da Color Perfect ou a 8.77 da Igora para chegar no acobreado, as favoritas dela são: Color Perfect, Majirel , Keune e Igora, sendo esta última a queridinha de todas as ruivas, amor maior. Para ficar um pouco mais laranjinha ela me disse para usar um mix que é um adicional de cor à tinta, um pouco mais de pigmento; 0.43 (Color Perfect) e o 0.77 (Igora), no caso usei a Igora também.

A Chiara não acreditou muito que meu cabelo abriria a cor com a água oxigenada de 30 volumes então usou a de 40, e depois fez uma super hidratação pois a ox danifica de qualquer forma. Ouvi há pouco tempo que para pintar de ruivo era necessário descolorir (isso mesmo, deixar loiro/branco) nada disso por favor! Se fizer isso seu cabelo vai ficar todo danificado á toa! Usa a ox correta para seu tom de cabelo, converse com um profissional e, se for a primeira vez que irá pintar deixe que ele faça todo o procedimento; fica mais fácil de salvar se ocorrer algum erro e mesmo com todo o nosso conhecimento de ruiva é melhor um profissional sempre.

É importante saber que cada tinta reage diferente á um tipo de cabelo, logo talvez ele tenha a exata cor do meu mas não abra com ox de 4o, por isso ressalto, visite um profissional pelo menos na primeira vez.

Antes (morena) e ruiva com Igora

Quanto á frequência de retoques

Este era um ponto que eu tinha MUITAS dúvidas, que só se resolveram quando eu efetivamente tingi. Não adianta fazer estimativas de “tal pessoa tonaliza de 15 em 15 dias e pinta inteiro uma vez por mês ou uma vez por semestre” isso acaba sendo algo totalmente pessoal. Por exemplo, eu prefiro aguentar a raiz bem grande para poder pintar o cabelo todo quando for retocá-la, mas isso porquê o meu cabelo aguenta e não danifica, justamente por cuidar tão bem dele e por ser grosso e forte. Quanto a tonalizar eu mudo a frequência conforme fui mudando de tons e marcas de tintas, quando usei Igora, tonalizei menos vezes do que quando usei Kert, por sua vez quando usei Itallian Color tonalizei apenas umas vez (vou explicar direitinho sobre tudo isso).


Igora (Schwarzkopf) 8.77

Primeira ruivada, Igora 8.77 + mix 0.77 Igora Schwarzkopf (essa marca é alemã e está há mais de um século se recriando; leia sobre a história da Schwarzkopf)

Fiquei ruiva dois ou três dias antes da minha formatura do terceiro colegial, havia sido quase um acordo com a minha avó; eu pagaria tudo e cuidaria de tudo para estar como sempre sonhei na minha formatura (com um vestido sereia azul Tifanny, batom roxo da Mac e cabelos ruivos). Único imprevisto foi que a raiz do cabelo ficou um pouco mais clara que o cumprimento, isso se deve ao fato de a raiz receber mais luz solar e estar mais fragilizada que o resto; isso foi facilmente concertado com um tonalizante que igualou os dois. Então, conselho: comece pelas mechas da nuca e depois as da frente. Ele ficou bem natural, adorei porque no salão que fui fazer o penteado, diversas pessoas pensaram que eu era ruiva natural (o que me deixou extremamente orgulhosa e feliz com minha escolha)

Formatura ruivo Igora 8.77 + mix 0.77 Formatura ruivo Igora 8.77 + 0.77

Eu gostei muito desta cor, ficou um ruivo Marina Ruy Barbosa (o que era a minha meta). Entretanto ele foi desbotando (naturalmente como eu sabia que iria acontecer) e foi ficando “loiro”, nessa primeira vez eu ainda não tinha “descoberto” leia-se comprado um tonalizante então resolvi o problema pintando novamente. Eu estava feliz com a querida Igora, o ruivo deixou meus cabelos fortes e encorpados (totalmente ao contrário dos tempos em que eu tinha californiana). Porém um dia no shopping de Campinas eu vi um ruivo maravilhoso (quem ama cabelos assim tem essa não tão discreta mania de encarar o ruivo alheio) então criei coragem e fui perguntar á vendedora da Polishop sobre o ruivo avermelhado dela. Fiquei abatida quando ela disse “você está tentando ficar ruiva?” mas relevei, afinal, ele estava muito debotado!


Kert – Keraton Color 8.34

Igora 8.77 ruiva, ruivo dos sonhos ruivo Igora 8.77

Infelizmente devido inclusive à famosa “cegueira ruiva” (quando em cada luz e para cada pessoa o tom é percebido de uma forma diferente) a câmera não captou muito bem o laranjinha do Kert mas tem como ter uma ideia.

Continuando… A moça do shopping me indicou uma tinta da Kert (Keraton Color) número 8.34. Na verdade essa cor é um loiro acobreado e não um ruivo! Ela tem nuances dourados e eu misturei um pouco do mix 0.77 que tinha da Igora. Engraçado que a tinta no potinho ficou uma coisa meio marrom claro (e não laranjão como a Igora) e isso me deixou bem preocupada. Mas a apliquei e o laranja dele (talvez por ter sido somado ao mix) foi bem mais intenso e brilhante. As fotos ao lado foram de algumas semanas depois que eu pintei com ele, desbotou bastante e chegou mesmo a um loiro.

A duas imagens de baixo foram do dia em que pintei. Doeu sair da Igora? Doeu, mas foi necessário para um crescimento e experiencia com o mundo ruivo, e porque experimentar nunca é demais né? A foto do meu namorado  lindo maravilhoso, amor da minha vida que me ajudou a pintar o cabelo e secou 

Mozão ajudando secando meu cabelo, tem como pedir mais alguma coisa nesse namorado perfeito?

Mozão ajudando secando meu cabelo, tem como pedir mais alguma coisa nesse namorado perfeito?

Com Kert 8.34 na cabeça.

Esperando dar o tempo da Kert 8.34

 

 

 

 

 

 

 

 

 


Itallian Color 40c (Tiziano Claro)

Essa foi usada com ox de 20 (ao contrário das outras que usamos ox 30) ela é uma marca européia e relativamente difícil de encontrar por ser profissional também. Eu e essa cor temos uma história de amor que eu gostaria e relembrar mas não vou (vai saber o porquê no final). Pedi à Chiara linda que arranjasse uma cor que quando desbotasse não ficasse aquele loiro e eu não tivesse que ficar tonalizando tanto como estava tendo (e me irritando tanto como estava). Então ela usou essa cor e ficou tudo de bom. Ele não é o laranjinha que estava acostumada, é um vinho, um cereja, um ruivo poderoso e escuro que – eu não sabia que ia amar tanto – mas amei! E todo mundo achou que ficou melhor em mim ele do que o outro, que combinou com meu tom de pele e com todo o resto. Com ele pintei as sobrancelhas. Com a Igora eu mantive as sobrancelhas escuras (como os pelos são poucos não houve problema, mas quando eu retoco elas, elas ficam muito escuras) então usei a tinta e acertava tudo com lápis de boca bem vermelho e um pouco de lápis marrom (deu muito certo!)

Eu já demoro naturalmente para lavar os cabelos porquê ele aguenta bem isso e porquê ele é bem seco nas pontas então não tenho problemas com isso. Por isso o meu ruivo dura bastante (no sentido de não desbotar muito) mas sempre que lavo, sai aquele laranjinha claro. Mas a primeira vez que lavei os cabelos depois de passado a Itallian eu quase chorei. A água saiu primeiramente bem vinho e pensei: pronto, agora que fico com os cabelos loiros novamente. Mas ai a cor da água foi esmaecendo para um rosa (o que não mudou meu desespero e angústia ao ver aquela cor linda indo ralo a baixo) mas no final das contas não desbotou muito e faz mais de um mês que estou com ele (apenas tonalizando com o Garota Veneno) e só não o passei novamente porque vou começar a ter o cabelo “naturalmente” ruivo com henna.

Diferentes tonalidades do ruivo a partir de Kert 8.34

1- Primeiro dia com a Itallian, um ruivo cereja intenso e poderoso.

2- Em outra iluminação mas no mesmo dia da foto número 1

3- Na semana que pintei, editei essa foto para ficar do jeito que eu via. Sinceramente não sei o que houve com esse ruivo mas ele estava mais avermelhado mesmo.

4- Algumas semanas depois (umas duas) ele estava levemente laranja mas um ruivo cereja alaranjado.

5- De 3 a 4 semanas depois, ainda sem tonalizar com o Garota Veneno.

6- De 4 a 5 semanas, sem tonalizar. Uma cor mais fechada e desbotada ainda ficando no ruivo.

7- Tonalizado com o Garota Veneno, não ficou laranja como de costume mas ressaltou a cor.

8- Desbotado do tonalizante (algumas semanas depois de aplicá-lo).

9- Atualmente (quase um mês depois de tonalizar e mais de dois meses que usei a Itallian)


Considerações finais

Ufa, esse post demorou mais de 3h para ser feito – espero que tenha gostado! Mesmo que o meu cabelo goste do ruivo (a maioria gosta, não é como o loiro que danifica fortemente) é muito importante que ele esteja sempre hidratado. Sempre que lavo (2-3 vezes por semana) eu faço uma hidratação profunda. Uso shampoo próprio para cabelos tingidos (sem sal e com ph baixo e protetor solar) que é o OX Vitamins (foto por Lovely Evv). Ele faz pouca espuma – o que é bom, pois quanto mais espuma mais desbota.  Uso o creme para pentear Joy (cor estonteante) e cremes da Lola e da TRESemmé.

Creditos ao blog Lovely Evv

Creditos ao blog Lovely Evv

 

O Segredo do Ruivo Perfeito – HENNA + Entrevista com Iara Henna
Cuidados Com os Pés – Esfoliante e Hidratante da Niraj Indian
Carta de Hogwarts DIY – Como Envelhecer Papel