Posts da tag "Livros"
Literatura

Para Educar Crianças Feministas – Um Manifesto | Chimamanda Ngozi Adichie

19.09.17

Para Educar Crianças Feministas é da autora nigeriana Chimamanda Ngozi Adichie. Eu estou até agora impactada com este livro e tenho certeza de que será uma obra que eu levarei para a vida toda – literalmente, onde eu estiver, No Brasil ou na Turquia, esse livro vai comigo! Se um dia eu tiver um filho então, esse livro será exatamente meu manual. Ele é bem curtinho e pequeno e com uma escrita fluída e muito boa em formato de carta. Isso porquê a amiga de Chimamanda, a Ijeawele lhe pede orientação para criar sua filha, Chizalum Adaora, como feminista. Assim, com 15 sugestões para a criação, a autora trata desde as questões mais difundidas do feminismo até as mais específica, e digamos, novas. Eu li com tanto afinco que até me esqueci de marcar as partes que mais me fizeram refletir – algumas inclusive que eu gostaria de apresentar a vocês – por isso estou lendo o livro mais uma vez, na tentativa de colher as questões principais.

Algumas coisas nunca tinham passado pela minha cabeça, e esse livro me fez repensá-las. Uma das muitas questões é o fato de a mulher “esperar” que o homem a peça em casamento e não ter nunca o direito de tomar a iniciativa e fazê-lo. Segundo a autora, o ato de “pedir” em casamento carrega todo o poder da relação, pois antes que a mulher possa decidir se aceita ou não – e isso pode ser considerado um grande ato de poder (ironia tá) por algumas pessoas – o pedido precisa ser feito, certo? Chimamanda completa: “desejo de coração a Chizalum um mundo em que qualquer uma das duas pessoas possa pedir, em que uma relação se torne tão confortável e repleta de alegria, que a própria ideia de se casar seja motivo de conversa, ela mesma repleta de alegria.”

Leia mais

Resenha: livro da Alexandra Gurgel – Pare de Se Odiar – porque amar o próprio corpo é um ato revolucionário!
O Guia do Cavalheiro para o Vício e a Virtude | representatividade bi no século XVII
O Diário de Myriam – Um relato fiel e puro da Guerra na Siria| Resenha DarkSide Books
Literatura

Quando Eu Era Invisível – Martin Pistorius | Superação e amor formam seu caminho.

18.09.17
Livro: Quando Eu Era Invisível
Série:
Autor(a): Martin Pistorius
Editora: Astral Cultural
Genero: Autobiografia
Páginas: 270
Classificacao:
Sinopse: Até aos 12 anos, Martin Pistorius era um menino igual aos outros, feliz e saudável. Ninguém nunca imaginaria que um dia ele fosse adoecer gravemente e que, em pouco tempo, pararia de andar e falar. Para os médicos, Martin tinha entrado em estado vegetativo. Porém, lentamente, Martin começou a recuperar a consciência e a perceber tudo o que acontecia ao seu redor. Preso em seu próprio corpo, ele era incapaz de mostrar isso para a sua família e àqueles que cuidavam dele. Depois de 12 anos de encarceramento, Martin conheceu Virna, uma terapeuta que viu além do corpo preso a uma cadeira de rodas e que apenas movia os olhos. Ela conseguiu enxergar um ser humano na plena posse das suas faculdades mentais. Este foi apenas o princípio de um extraordinário renascimento e o primeiro impulso para que Martin despertasse, gradualmente, para a vida. De um menino que dependia completamente dos outros, Martin Pistorius transformou-se em um homem independente, que se formou na faculdade, conseguiu um emprego e casou com o amor da sua vida. A vida de Martin é uma surpreendente história real de superação que vai mexer com todas as suas emoções. Você vai torcer, chorar e reconhecer nele uma inspiradora força de vontade para realizar o impossível.

Quando Eu Era Invisível é uma autobiografia escrita por Martin Pistorius e publicada no Brasil pela Editora Astral Cultural. Essa resenha acabou demorando um pouquinho porque tive vários livros da faculdade para ler – perdoem a mim e a essa minha vida dupla. Essa obra pode ser definida em uma palavra: superação. Não, não, não, na verdade duas: superação e amor. E por ter dois ingredientes tão sinceros, ele nos emociona muito. Acho interessante as diferentes formas com que uma obra toca o leitor, tanto que, o que me toca talvez não será o mesmo que falará em você. Mas mesmo assim, resolvo arriscar, e afirmar o sentimento do livro.

Leia mais

Resenha: livro da Alexandra Gurgel – Pare de Se Odiar – porque amar o próprio corpo é um ato revolucionário!
O Guia do Cavalheiro para o Vício e a Virtude | representatividade bi no século XVII
O Diário de Myriam – Um relato fiel e puro da Guerra na Siria| Resenha DarkSide Books
Literatura

Desvende Meu Estilo| Um livro para quem gosta de moda e para quem ainda não conhece seu próprio estilo.

13.09.17

Desvende Meu Estilo é editado pela Belas Letras e escrito por Dominic Evans. Dom&Ink é ilustrador e mora em Manchester, na Inglaterra. Seu primeiro livro “Desvende Meu Coração” também é interativo e publicado pela mesma editora.

Se você gosta daqueles livros interativos – que começou com”Destrua Este Diário” – esse livro é pra você! Com muito humor e ousadia, você se sente como que conversando com um amigo (versado no vale dos unicórnios) e que entende tudo sobre moda. Ele nos incita a colorir as ilustrações, preencher as lacunas, escrever, recortar, colar, pintar e bordar! Amei as partes em que o leitor pode anotar coisas úteis, como por exemplo as coisas que “queremos comprar” e o que “precisamos comprar”Leia mais

Resenha: livro da Alexandra Gurgel – Pare de Se Odiar – porque amar o próprio corpo é um ato revolucionário!
O Guia do Cavalheiro para o Vício e a Virtude | representatividade bi no século XVII
O Diário de Myriam – Um relato fiel e puro da Guerra na Siria| Resenha DarkSide Books
Fotografia

Alice e Chapeleiro Maluco Photoshoot| Ensaio Fotográfico Kids

12.09.17
Alice e Chapeleiro Maluco Photoshoot| Ensaio Fotográfico Kids Alice in Wonderland com Samira Oliveira DEZOITOEMPONTO.COM

Esse Photoshoot não poderia ser mais especial! Alice no País das Maravilhas é um clássico pelo qual sou apaixonada (só perde para Harry Potter hehe) e logo tive a ideia de fazer um ensaio fotográfico bem Wonderland com a Bianca, a minha priminha. Ela de Alice e eu de Chapeleiro Maluco! As fotos foram feitas em Piracicaba, pela querida Aline Aragon e editadas pelo meu amado fotógrafo Braga.

“Alice: Chapeleiro, você me acha louca?

Chapeleiro: Louca, louquinha ! Mas vou te contar um segredo: as melhores pessoas são.”


Alice e Chapeleiro Maluco Photoshoot| Ensaio Fotográfico Kids Alice in Wonderland com Samira Oliveira DEZOITOEMPONTO.COM

O figurino do Chapeleiro ficou por conta da Thaís Fantasias (eu já fiz outro ensaio em parceria com eles, o Photoshoot da Valente!), uma fantasia pela qual morro de amores e que já tinha usado há um tempo, quando fiz esse cosplay na escola (pela primeira vez!). Já o vestidinho da Alice, eu busquei referências na internet e montei o vestido que eu tinha pensado, então ele foi confeccionado especialmente para ela. Acho que o photoshoot da Alice e Chapeleiro Maluco foi o que eu mais planejei e busquei coisas para o cenário. Encontrei vários enfeites na 25 (amo esse lugar, mas sempre entro pobre e saio miserável kkkk), fiz os biscoitinhos eat me e o drink me da Alice, comprei pelúcias da Alice no AliExpress, peguei emprestado algumas louças de família do meu pai, fiz alguns balões que logo aparecerão aqui como DIY para você também :), enfim, foi um ensaio fotográfico muito sonhado e muito especial!

Leia mais

A Nova Eva e a conspiração de Lilith – Ensaio Fotográfico
Como fotografar unhas para o Instagram – 8 dicas valiosas para ter JÁ fotos MAGNÍFICAS
Ensaio Fotográfico Vintage em Lavanderia
Literatura

Amor à Moda Antiga – Fabrício Carpinejar | Livro de Poemas

11.09.17

Amor à Moda Antiga é editado pela Belas Letras e reúne poemas amorosos do escritor Fabrício Carpinejar. Todos escritos em uma máquina de escrever verde esmeralda (minha cor favorita, também quero uma!) Olivetti Lettera 82. Seus escritos foram publicados sem nenhuma alteração, mantendo até mesmo as anotações do autor – sem retoques ou correções. Carpinejar escreveu esta coletânea em seu apartamento no bairro Petrópolis – Porto Alegre, entre a primavera de 2015 e o verão de 2016.

Se o poeta se aliou ao homem de carne e osso, então essa obra é pós relacionamento. Nem para tanto, se a realidade não for essa na vida do homem, pode o ser na vida do poeta – certo? A maioria dos poemas carregam um sentimentalismo de quem se esforça para esquecer um amor. Como se pegasse do fundo do peito o sentimento, somasse a um pouco de lágrimas e produzisse esses poemas. Mas também senti um tom de saudade e de paixão; ao ler alguns poemas mais cinematográficos, imaginei casinhas de madeira no campo, arvores floridas e café quente. Este é um dos meus preferidos:

Leia mais

Resenha: livro da Alexandra Gurgel – Pare de Se Odiar – porque amar o próprio corpo é um ato revolucionário!
O Guia do Cavalheiro para o Vício e a Virtude | representatividade bi no século XVII
O Diário de Myriam – Um relato fiel e puro da Guerra na Siria| Resenha DarkSide Books
Página 4 de 8
12345678