Posts da tag "São Paulo"
Beauty Outros

One4You Lançamento da linha Home Care no Salão Top Milano e Resenha do Tratamento Profissional.

23.04.17

One4You produtos profissionais para cabelos, Lançamento da linha Home Care no Salão Top Milano da Vila Madalena em São Paulo -Samira Olivera Blog Dezoito em PontoA One4You é uma marca profissional de tratamento para os cabelos, usada apenas nos melhores salões de beleza. Na última quarta feira (19) fui convidada para comparecer ao evento de Lançamento da linha de Home Care no Salão Top Milano na Vila Madalena. Cada kit de produtos tem uma finalidade diferente, isso porquê em cada momento nossos cabelos necessitam de um cuidado diferente. Por exemplo, no meu caso, meus cabelos estavam com boa elasticidade (veja o segredinho neste post), encorpado e nutrido mas precisava de uma boa hidratação. Então, após essa análise, a profissional da One4You aplicou o tratamento de Hidratação nas minhas madeixas ruivas, e o resultado foi surpreendente!One4You produtos profissionais para cabelos, Lançamento da linha Home Care no Salão Top Milano da Vila Madalena em São Paulo -Samira Olivera Blog Dezoito em Ponto

  • O primeiro produto aplicado foi um Shampoo que funciona como um primer. Ele é adstringente e prepara a raiz para receber o tratamento. Gostei bastante da forma como ele limpou a raiz, retirando todas as impurezas e resquícios de outros produtos.
  • O Segundo foi o Shampoo da Linha Balance Control, ele é destinado para cabelos mistos a oleosos, e controla a oleosidade e faz uma reposição hídrica, além de deixar os fios mais suaves e brilhantes. Ele pode ser usado em todo o comprimento para limpar a nutrir bem. Depois é necessário tirar o excesso de água para aplicar a máscara.
  • Máscara de Tratamento da Linha Full Recovery. Indicada para cabelos volumosos (como o meu) e extrassecos (como é o caso do comprimento e das pontas), deixou o cabelo muito hidratado, macio e bem levinho depois de seco. Exatamente como previsto, ela selou as cutículas do cabelo e o deixou muito macio. Para aplicação, é essencial passar o produtos com os dedos – em cada mecha – e depois ir alinhando com um pente.
  • Após uma pausa de apenas 5 minutos, o Condicionador, também da Linha Full Recovery; para finalizar o tratamento. Após sua aplicação não é necessário uma pausa – para a felicidade geral hahaha.

Leia mais

O Segredo do Ruivo Perfeito – HENNA + Entrevista com Iara Henna
Cuidados Com os Pés – Esfoliante e Hidratante da Niraj Indian
Carta de Hogwarts DIY – Como Envelhecer Papel
Literatura

Evento da DarkSide – Lançamento de Twin Peaks + jogo de escape

22.03.17
Evento da editora DarkSide - Lançamento do livro Twin Peaks (nos bastidores da série) + jogo de escape em São PauloNesse post vou contar um pouco como foi o evento da editora DarkSide em parceria com a Escape Hotel (jogo de escape) para o lançamento do livro Twin Peaks (bastidores da série)

Tudo o que estamos acostumados a ver em séries de investigação tão belamente polido e detalhista, precisou de um início – como um empurrãozão – que consagrasse o gênero no cinema e na televisão. Esse empurrão é Twin Peaks, que trabalha uma história inicialmente oral nascida em uma cafeteria em Los Angeles, onde David Lynch e Mark Frost se conheceram. Os cocriadores da série, já haviam trabalhado juntos em meados 1980 para conceber a uma adaptação para os cinemas a partir da biografia de Marilyn Monroe. Lynch era diretor cinematográfico e Frost um roteirista que já havia trabalhado anteriormente em um drama policial. A história de investigação começa com o a morte de Laura Palmer – que ao longo dos capítulos virou o bordão “Quem matou Laura Palmer?” – feita por um agente federal e sua investigação sobre o assassinato da Rainha do Baile, na cidadezinha Twin Peaks.

Já nas primeiras partes do livro temos uma metalinguagem interessante; há desenhos de gravadores portáteis e instruções de seu uso, acompanhados do sumário. O livro foi escrito por Brad Dukes – um homem apaixonado pela série – que entrevistou mais de cem pessoas envolvidas com Twin Peaks, entre os anos de 2011 e 2014 para compor a obra dos bastidores. Além das belas e exclusivas fotografias, ainda há o que todo bom fã busca: a visão de tudo pelo lado dos atores. Eles contam a história e sua criação sob sua ótica, e isso é absurdamente incrível! Outro ponto maravilhoso é a sempre impecável edição da DarkSide – com contracapas de papel brilhante, marca páginas de torta de cereja (uma fatia com a receita da torta no verso) e todos os belíssimos detalhes, fazem a obra um item obrigatório para todo bom fã de Twin Peaks, de televisão ou ao menos- de livros (isso se você não conhecia a série mas baba uma boa edição).Evento da editora DarkSide - Lançamento do livro Twin Peaks (nos bastidores da série) + jogo de escape em São PauloO evento fechado foi realizado no dia 20 de março no Escape Hotel. Eu pessoalmente nunca tinha jogado escape – mas já tinha tomado contato com ele por causa da série 3% – você se lembra do episódio em que eles entram numa sala e têm de desvendar o que está acontecendo nela? Pois então, é praticamente isso que os jogos de escape são, você pode brincar e ser um detetive! Para o lançamento da obra, o Hotel fez uma sala de escape especial – com tempo reduzido (10 minutos) para que todos os convidados pudessem participar. Se você me acompanhou bonitinho pelo SnapGram percebeu o quão cedo eu cheguei (2h antes do evento kkkk) devido ao meu medo horrível de chegar atrasada ou de me perder, e à Jacque que me ajudou a chegar e sugeriu que eu chegasse 1h antes (não duas, Samira, não duas). O Hotel está localizado na Pinheiros (vou deixar o endereço bonitinho lá no final do post) e é realmente um pequeno prédio todo decorado. Como cheguei mais cedo pude fazer com mais calma essas fotos lindas do post e conversar um pouco com a galera da DarkSide (alô Elvira!) Quanto ao jogo: eu amei! Já tô querendo ir novamente, é muito legal e emocionante – ceis já sabem que amo investigações (tenho fantasias absurdas em ser uma detetive) e pude me realizar no jogo! Tinha uma atriz vestida de Laura Palmer, pois afinal, ela estava morta no inferno (a sala) e a gente tinha que libertar a alma dela de lá. Para isso procuramos pistas em lugares inimagináveis, reviramos tudo e fomos montando as peças do quebra cabeça – as vezes com um empurrãozinho da querida defunta. Ao final, pelo que soube, fomos o único grupo que “saiu vivo” do inferno (e ainda com 21 segundos de sobra!).

Esse foi o primeiro evento (não estou contando a cabine da Bela e a Fera) de que participei, e acho muito interessante registrar isso aqui para vocês (e pra mim também, por que não?) pois esse é uma dos tantos sonhos, metas e planos, listados neste post. Agora, vamos lá listar as pessoas maravidivas que conheci. Primeiramente a Isis, do Elefante Voador; eu converso com essa diva quase que todo dia e sempre quis conhecê-la pessoalmente, mas meio que nada dava certo ou eu acabava esquecendo de planejar algo – então quando eu menos espero, sem uma não saber da outra, me aparece lá a dona Isis em todo o seu esplendor e toda sorridente (calculem o pulo que eu dei!). Se não bastasse isso, ainda conheci a outra blogueira do Elefante, a Jú; a Bárbara Nassar do Love is Colorful (cêis não tem noção, eu li o blog dela inteiro, de trás pra frente e de frente pra trás hahaha), a Daiane do No Criado Mudo e a Carol Moreira – que eu já havia encontrado na cabine da Bela. Todas são maravilhosas e fofas (a Bá é realmente o amor de pessoa que eu imaginava e o que dizer da beleza da Carol?!) e acho que esse é um dos pontos mais altos de blogar, conhecer gente incrível, fazer novas amizades, e colaborar para que a nossa vida (no geralzão) seja mais leve a alegre.

Evento da editora DarkSide - Lançamento do livro Twin Peaks (nos bastidores da série) + jogo de escape em São Paulo. Carol Moreira e Samira Oliveira

Evento da editora DarkSide - Lançamento do livro Twin Peaks (nos bastidores da série) + jogo de escape em São Paulo. Bárbara Nassar e Samira Oliveira

Evento da editora DarkSide - Lançamento do livro Twin Peaks (nos bastidores da série) + jogo de escape em São Paulo. Equipe da Samira Oliveira

Evento da editora DarkSide - Lançamento do livro Twin Peaks (nos bastidores da série) + jogo de escape em São Paulo. Amigas blogueiras, Isis e Jú

Escape Hotel Endereço: Av. Pedroso de Morais, 832  – Pinheiros, São Paulo – SP

Livro dos bastidores da série Twin Peaks pela DarkSide

Entrevista com Ray Tavares escritora de “Os 12 Signos de Valentina”
Literatura Angolana – ONDJAKI “Os Transparentes”| Desdobramentos da Política e do Imaginário
“Só Animais os Salvam” – Resenha| A verdade que não ousamos ver
Outros

15 diferenças que todo mundo sente entre São Paulo e o interioR

25.01.17

Não adianta, São Paulo é bem diferente do interior – e eu senti cada diferença muito bem quando me mudei pra lá. Tem coisas que só tem em SP, algumas que pra mim eram enormes absurdos. Confira as 15 maiores diferenças (na minha opinião) entre a Terra da Garoa e o interiorzão.

15 diferenças que todo mundo sente entre São Paulo e o interioR

 

  • Esquerda livre? Que?

Na primeira vez que andei de metrô e uma colega me ensinou a me movimentar por lá eu achei tudo muito louco – como assim só posso andar pela direita? Aqui no interior não tem esse negócio não, vai todo mundo pro mesmo lado e se bobear vai um em cima do outro mesmo.15 diferenças que todo mundo sente entre São Paulo e o interioR

  • Bobeou já está perdido

Aqui em Piracicaba, eu sempre digo, se eu pegar a rua tal, andar uns 2 quarteirões eu chego no lugar tal; se eu pegar a avenida X e virar 2 quadras já estou em outro lugar que eu conheço. Já em SP, você andou dois passinhos longe da sua rota costumeira e nem sabe mais em que universo está. Olha pro horizonte e só vê coisa desconhecida, nunca vai poder usar aquele método “ótimo” de localização – ahh, tal rua é aquela que tem uma casa roxa na esquina, sabe?

15 diferenças que todo mundo sente entre São Paulo e o interioR
  • Tem gente que vai se oferecer pra segurar sua mochila, e isso é perfeitamente normal

Quando vi isso eu não sabia se ficava mais espantada, assustada ou contente. Acho bem interessante esse ato de solidariedade (ainda mais se a pessoa que está de pé na sua frente dentro do metrô está visivelmente cansada e precisando de ajuda) mas na ocasião que isso aconteceu comigo eu tinha acabado de ceder meu lugar pra uma moça grávida (beeem grávida, não cabia nada no colo dela além da barriga) e ela me perguntou se podia carregar minha mochila (de uns 20kg) – eu me senti super mal e ofendida porquê afinal, eu não dei meu lugar esperando algo em troca e além do mais, pobre moça já tava carregando uma criança ainda ia carregar meus tijolos da faculdade?! Também acho essa história bem louca porquê eu – pessoalmente – não gosto que gente desconhecida fique com as minhas coisas (quando roubaram meu celular parecia que tinham me roubado um pé, me senti super invadida). Mas quando são amigos e fazem essa gentileza eu acho bem legal – nesse ponto já me acostumei.

15 diferenças que todo mundo sente entre São Paulo e o interioR
  • Tem/tinha grafiti em cada mísero canto

Como vocês bem sabem pelo meu Instagram eu amo grafites e acho que já fotografei todos daqui de Piracicaba (ou quase todos hehe) então imaginem minha alegria doida quando viu que em meio às pichações sem sentido também tem arte? Minha vontade sempre que saio é sair tirando foto de tudo!

15 diferenças que todo mundo sente entre São Paulo e o interioR
  • Você nunca viu tanto pedinte junto

Claro que aqui tem, infelizmente, mas a gente sabe que eles têm ajuda de igrejas e de restaurantes (pra comer). Mas em SP a população das ruas é uma coisa absurdamente louca pra mim, eu fico imensamente triste com esse fato ainda mais em saber que não temos uma garantia de que todos recebem alguma ajuda.

15 diferenças que todo mundo sente entre São Paulo e o interioR - Blog Dezoito em Ponto
  • O frio é uma coisa doida quando vem (e quando não vem é um sol de morrer)

Nunca vi um tempo conseguir ser tão bipolar! Nas minhas primeiras semanas eu não sabia que essa mudança na temperatura era tão brusca, então lógico que passei frio! Agora já aprendi, no mínimo um cardigã tem de estar na bolsa – mesmo que esteja um sol digno de fritar.

15 diferenças que todo mundo sente entre São Paulo e o interioR
  • Na boa que tá chovendo de novo?

Outra coisa interessante quanto ao clima bipolar é: a cidade realmente faz jus ao nome “Terra da Garoa”. Quando inventa de chover chove toda hora, em um minuto tá mó sol, no outro já ta tudo inundando.

15 diferenças que todo mundo sente entre São Paulo e o interioR - Blog Dezoito em Ponto
  • “meu” e “mano” são constantes da fala

Pior que isso é chegar pra sogra e tratar ela por “mano” e falar “meu” pra chamar a vó – sim, eu já fiz isso. Simplesmente essas duas palavrinhas não conseguem sair da minha fala enquanto eu estou morando lá a semana toda.

15 diferenças que todo mundo sente entre São Paulo e o interioR - Blog Dezoito em Ponto
  • Barulho é tão normal que ninguém repara mais

Sorte minha que eu durmo como pedra – já minha avó por exemplo não sobreviveria – tem barulho a noite toda, helicóptero, avião, caminhão, gente berrando, música em plena 6 de manhã e vários outros ruídos absurdos. Pra mim isso é bem notável porque no interior em moro numa rua muito quieta mesmo – mesmo porquê só tem 3 casas na rua hehe.

15 diferenças que todo mundo sente entre São Paulo e o interioR - Blog Dezoito em Ponto
  • O significado de “longe” nunca foi tão absurdo

Meu amigo Gabriel sempre fala que algo é “perto” sendo que pra chegar no referido lugar é necessário andar meia hora e pegar dois ônibus. Fico realmente assustada quando ele diz que determinado lugar é “longe” pois significa que é realmente onde judas perdeu as calças.

15 diferenças que todo mundo sente entre São Paulo e o interioR - Blog Dezoito em Ponto

foto: my dress code

  • Cê não é tartaruga pra andar com a mochila pra trás

Essa regra de mochila na frente é no transporte público (seja ele qual for) mas é sempre bom andar assim em ruas como a 25 de março… Eu nunca tinha visto isso antes de SP!

15 diferenças que todo mundo sente entre São Paulo e o interioR - Blog Dezoito em Ponto
  • Tem vendedor em todo canto

Porque raios eles adoram aquelas frases toscas? Sempre tem alguém vendendo fone de ouvido na linha azul (aff). E o que dizer dos vendedores da 25 que já chegam pra cima de você? Aqui ninguém vende nada nos ônibus e na rua só tem (quando tem) uns hippies vendendo miçangas.

15 diferenças que todo mundo sente entre São Paulo e o interioR - Blog Dezoito em Ponto
  • Aqui a gente só tem shopping, mas em SP tem coisa pra você fazer até morrer

Restaurantes incríveis, museus, shows de graça, ruas interessantes, boates… E a gente aqui indo pro shop.

15 diferenças que todo mundo sente entre São Paulo e o interioR - Blog Dezoito em Ponto
  • Todo mundo tá sempre correndo e você acaba indo junto

Se você não apressa o passo vai ser esmagado e depois de tanto correr você vai começar a se apressar até quando não está com pressa (eu sempre)

15 diferenças que todo mundo sente entre São Paulo e o interioR - Blog Dezoito em Ponto

Elidio Bar
Mercado Municipal
File de frango

  • Lanche pode substituir o almoço – inclusive diarimente

Nunca ouvi tanto “ah eu como um lanche na rua”, o povo parece que tem uma certa relutância em não almoçar comida.


E você? Quais diferenças você nota entre SP e o interior? E se você gostou desse post não se esqueça de ler também: Lugares incríveis para conhecer na Avenida Paulista  e os outros posts da tag “São Paulo”

O Segredo do Ruivo Perfeito – HENNA + Entrevista com Iara Henna
Cuidados Com os Pés – Esfoliante e Hidratante da Niraj Indian
Carta de Hogwarts DIY – Como Envelhecer Papel
Outros

#SáPaulistando | Conhecendo a Avenida Paulista!

20.12.16
Passeios para fazer em São Paulo: Avenida Paulista. Conhecendo a Paulista, paulistando na maior livraria Cultura do Brasil (dentro do Conjunto Nacional), loja Geek, Casa das Rosas com exposição de poesia sonora

Esse post é dedicado aos caipiras que, assim como eu, ainda não conheciam a Avenida Paulista – muito embora minha avó diga que eu já a conhecia – mas como eu não me lembro; como ninguém me disse solenemente que eu estava pisando na Paulista, bom, então não vale né? :P  Nessa “aventura” fui com meu amigo e fiel escudeiro Gabriel – um mapa ambulante da cidade de São Paulo e que já apareceu aqui no blog hehe.

Agora, o que dizer dessa Avenida tão encantadora? Quando estava lá tive uma sensação de lembrança mas não sabia muito bem de onde vinha. Acho a avenida maravilhosa de muito linda! A paisagem cheia de prédios espelhados, pessoas, carros, fachadas de lojas, paredes brilhantes e toda aquela atmosfera de cidade grande (sentiram o complexo de caipirice aqui? rsrsrs) . Só sei dizer que todo aquele ar de enormidade, de amplidão de espaço, quando você se sente apenas mais um em meio à tanta gente que corre que é uma coisa incrível! Aquela sensação de pequenez parecida com a de quando olhamos as estrelas – sendo que esta última é muito mais avassaladora né? Como o dia estava meio chuvoso montei um look anos 90, jeans azul Tiffany (minha cor favorita), blusa preta de regata e gola alta – por dentro da calça – e sapatilhas pretas.

 

 

picsart_11-29-04-28-48

Primeiro fomos até a Maior livraria Cultura do Brasil, realmente gigantesca! Claro que fiquei deslumbrada, subi e desci as escadas. E por mim, ficaria eternamente lá em cima admirando os livros e o dinossauro gigantesco pendurado. Na saída tinha um mini cenário da plataforma 9 3/4 mas a iluminação estava bem ruim – então meu fotográfo (risos) não conseguiu deixar a foto boa de jeito nenhum – mas como tudo nessa vida tem salvação a minha amiga Liz Chollet conseguiu salvar um pouco minha fotinha ♥ Depois fomos numa loja Geek do lado da Livraria Cultura – não tinha um moooonte de coisa mas tinham coisas legais (inclusive um diário do Harry Potter, quase desmaiei de amor por ele!)

salva Passeios para fazer em São Paulo: Avenida Paulista. Conhecendo a Paulista, paulistando na maior livraria Cultura do Brasil (dentro do Conjunto Nacional), loja Geek, Casa das Rosas com exposição de poesia sonora Passeios para fazer em São Paulo: Avenida Paulista. Conhecendo a Paulista, paulistando na maior livraria Cultura do Brasil (dentro do Conjunto Nacional), loja Geek, Casa das Rosas com exposição de poesia sonora

Conhecemos a Casa da Rosas, ou oficialmente, o Parque Engenheiro Ernesto Dias de Castro. Ele tem um jardim bem bonito com uma fonte, caminhos de pedras e até um orquidário ao fundo – os paulistanos parecem amarem esse ponto de rosas no meio das pedras (se virem o jardim da minha casa eles vão pirar com certeza). Mas o mais legal são os eventos que, pelo o que eu ouvi, acontecem sempre no local – são eventos literários e artísticos. No dia estava tendo uma exposição sobre Haroldo de Campos e sua poesia concreta. Ele foi um dos iniciadores do Concretismo ao publicar – em 1952 – a revista “Noigrandes” junto de Décio Pignatari e Augusto de Campos. A exposição acontecia numa sala no andar de baixo do casarão mas podemos visitar o segundo andar da casa colonial.

picsart_11-29-04-56-07 Passeios para fazer em São Paulo: Avenida Paulista. Conhecendo a Paulista, paulistando na maior livraria Cultura do Brasil (dentro do Conjunto Nacional), loja Geek, Casa das Rosas com exposição de poesia sonora picsart_11-29-04-29-59 picsart_11-29-04-54-23 picsart_11-29-04-55-27 picsart_11-29-04-57-10 20161129_153334

 

Também fomos ao shopping novo Cidade São Paulo – inaugurado este ano. Claro que ficamos de conhecer vários outros lugares como o Masp – e seu famoso “vão” e uma tal loja de Nutella – que o Gabriel fez propaganda pra mim mas não tivemos tempo de ir –  pois ele ia dar aula à tarde. E você? Já conhece a Av Paulista? Qual seu lugar preferido nela? Onde eu não posso deixar de ir conhecer?



O Segredo do Ruivo Perfeito – HENNA + Entrevista com Iara Henna
Cuidados Com os Pés – Esfoliante e Hidratante da Niraj Indian
Carta de Hogwarts DIY – Como Envelhecer Papel
Outros Pessoal

18 coisas que você precisa saber antes de Morar Sozinho

23.11.16

18 coisas que você precisa saber antes de ir morar sozinho, estudante, república, USP, FFLCH, morando sozinha, morar fora, morar sozinha, viajem, pessoal, viagem, vida

Quando saí de Piracicaba e vim para São Paulo eu já sabia que muitas coisas seriam diferentes. Que a minha vida seria repleta de “aventuras” que eu desconhecia – mas nunca imaginei que seria tão difícil morar sozinha.

  • Você vai sentir saudade de casa

Parece uma coisa até meio óbvia para se afirmar visto que você estará longe das pessoas que amam e que conviveu sempre junto até agora. Porém não falo da saudade da comida da vó, do choro do irmão (ou priminhos), das conversas com a tia ou dos latidos do seu cachorro. Falo de uma coisa mais profunda, aquele incômodo que fica no peito quando você está nervoso e só precisaria de um abraço da sua vó pra te acalmar. Ou quando você está profundamente angustiado e gostaria apenas que seu cachorro estivesse junto – ele entenderia, ele iria te olhar nos olhos e ia fazer tudo ficar bem com algumas lambidas. Ou quando você se sente em perigo e pensa na hora que a sua família nunca deixaria você sentir medo. Que você está á mercê do mundo sem ninguém para te proteger. Porém essa saudade não vai doer pra sempre, na verdade ela será ótima! Ela vai te fazer perceber o quanto a sua família é importante para a sua caminhada. Ela vai te fazer querer mais conversas, mais abraços e carinhos, mais passeios aleatórios, mais risadas, mais amor, mais família.

  • 2º Diga adeus às suas mordomias de antes

Sabe aquela tranquilidade de quando você está na escola, bate o sinal e você sabe que seu pai está lá para te buscar e te levar pra casa? Sabe o sossego em nem saber que horas começa sua aula de inglês pois tem alguém que te deixará na aula 15 minutos antes para que você tenha tempo de revisar algum conteúdo importante que você nem mesmo lembrava? E o que dizer quando você chega tranquilo no vestibular, com mais de 1 hora de antecedência e com tempo para se preparar e descansar? Bem, diga adeus à essas mordomias. Se você não tem carro como eu, vai aprender que o ônibus (busão para os íntimos) é seu mais fiel amigo – você vai ter que acordar horas antes da aula, levantar, se arrumar, arrumar seu café, seu lanche, checar cartão de ônibus, circular, banco, plano de saúde, RG, CPF, dinheiro e o que mais houver, antes mesmo de cogitar por os pés para fora de casa. Além disso, o ônibus pode atrasar, então se você acordar tarde e correr pro ônibus, lamento, mas você já perdeu parte da sua importante aula. Outro amigo que conheci recentemente se chama relógio, sim! Eu não era amiga dele, eu esquecia da existência dele, eu nem sabia direito os horários das minhas aulas da escola. Mas agora, bom, agora eu tenho ele como um amor inseparável – e para eu não ficar louca com os horários, tenho planilhas de horários, exatamente porquê eu sou fácil de perder hora. E se você tem carro, tem a mordomia de não andar de pé dois no frio cortante ou no sol de matar – mas, terá que lembrar dos seus horários, ou seja, lhe apresento á RESPONSABILIDADE.

  • 3º Sua relação com o dinheiro vai mudar – e muito!

Antigamente se eu queria algo eu pedia à minha avó, e, se tivéssemos coisas mais importantes para comprar do que o que eu queria: paciência, vida que segue. Pior que eu não entendia direito isso, pois, bom, eu queria algo e tínhamos a quantia para a coisa, então porque não comprar? Aí é que está, hoje, eu fico esperando ansiosa pelo dia 26 (yes! Money!) e pelo dia 5 (adeus! Money) ou seja, o dia de pagar o apartamento. Porém, o dia 5 é tão feliz porquê eu vou poder finalmente saber se eu vou curtir a vida adoidado com meus ricos 2 centavos ou se vou poder curtir a vida adoidado com um pouquinho mais – e quem sabe comprar mais um cacto pra minha coleção. Aplicativo do banco é algo essencial na minha vida – me sinto uma adulta pensando nisso agora. E o internet banking então? Caiu do céu! Com essas novas tecnologias (nossa parece que tenho mil anos kkk) é muito fácil pagar as contas, fazer transferências, consultar seu saldo (só dá vontade de morrer quando ele está negativo mas tudo bem, a gente supera), mas principalmente ele é importante para você ver quanto dinheiro ainda tem e fazer uns cálculos doidos a respeito de comprar ou não tal coisa – você acaba fazendo trocas e negociações consigo mesmo, por exemplo: se eu comprar um vasinho de bichinho esse mês não vou ter dinheiro para o xérox; o que é mais importante? Vasinho ou xérox? Bom, então compro xérox esse mês e vasinho de planta mês que vem, fechou? Fechou! Então belê.

Leia mais

O Segredo do Ruivo Perfeito – HENNA + Entrevista com Iara Henna
Cuidados Com os Pés – Esfoliante e Hidratante da Niraj Indian
Carta de Hogwarts DIY – Como Envelhecer Papel
Página 1 de 2
12